Receita de Ano Novo



Resultado de imagem para receita de ano novo carlos drummond de andrade


Para você ganhar belíssimo Ano Novo 
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz, 
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido 
(mal vivido talvez ou sem sentido) 
para você ganhar um ano 
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras, 
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser; 
novo 
até no coração das coisas menos percebidas 
(a começar pelo seu interior) 
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota, 
mas com ele se come, se passeia, 
se ama, se compreende, se trabalha, 
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita, 
não precisa expedir nem receber mensagens 
(planta recebe mensagens? 
passa telegramas?) 

Não precisa 
fazer lista de boas intenções 
para arquivá-las na gaveta. 
Não precisa chorar arrependido 
pelas besteiras consumadas 
nem parvamente acreditar 
que por decreto de esperança 
a partir de janeiro as coisas mudem 
e seja tudo claridade, recompensa, 
justiça entre os homens e as nações, 
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal, 
direitos respeitados, começando 
pelo direito augusto de viver. 

Para ganhar um Ano Novo 
que mereça este nome, 
você, meu caro, tem de merecê-lo, 
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, 
mas tente, experimente, consciente. 
É dentro de você que o Ano Novo 
cochila e espera desde sempre.

Juliana Goes : maquiagem completa para festa à noite


Resultado de imagem para maquiagem  completa para festa make noite juliana goes




2019 a data limite


Imagem relacionada







Postado em Verdade Mundial



Ano Novo, me surpreenda !





Martha Medeiros

Ano-Novo é uma convenção. Os dias correm em sequência. De 31 de dezembro para 1º de janeiro ocorrerá apenas mais uma sucessão de 24 horas em que nada mudará, tudo seguirá do mesmo jeito. Pois é, sei disso, mas é um ponto de vista sem nenhuma alegria. Sou das que compram o pacote de Ano-Novo com tudo que ele traz em seu imaginário: balanço de vida, reafirmação de votos, desejos manifestos e esperança de uma etapa promissora pela frente.

Faço lista de projetos e tudo mais. Só que, quando chega o fim do ano e avalio o que consegui cumprir, descubro que o inesperado superou de longe o esperado. As melhores coisas do ano sempre foram aquelas que eu não previ. Então tomei uma decisão: nessa virada, não vou planejar coisa alguma e aguardar as resoluções que novo ano tomará para mim, à minha revelia.

Mas poderia dar algumas sugestões?

Ano Novo, anote aí: que as coisas mudem, mas não alterem meu estado de espírito. Não deixe que eu me torne uma pessoa ranzinza, mal-humorada, desconfiada, sem tolerância para as diferenças. Aconteça o que acontecer, que eu me mantenha aberta, leve e consciente de que tudo é provisório.

Não quero mais. Quero menos. Menos preocupações, menos culpa, menos racionalismo. Pode cortar os extras. Mantenha apenas o estritamente necessário para me manter atenta.

Está anotando?

Espero que você esteja com ótimos planos para sua amiga aqui. Lançarei livro novo? Permita que eu seja abusada: dois. Sendo que nenhuma coletânea de crônicas, nem romance. Me ajude a variar.

Que lugares conhecerei que ainda não conheço? Que pessoas entrarão na minha vida que, quando cruzo com elas na rua, ainda não as identifico? Que boas notícias ouvirei das minhas filhas? Quantos shows terei o prazer de assistir? Estou curiosa para saber o que você está aprontando para incrementar os meses que virão.

Prometo que estarei preparada para receber o abraço afetuoso de quem antes me esnobava, para a frustração por tudo o que for cancelado, para voltar atrás nas minhas teimosias, para me dedicar a algo que nunca fiz antes.

Estarei disposta a tirar de letra os espíritos de porco e assumir a responsabilidade pelas asneiras que eu mesma cometer. E estarei pronta também para uma grande surpresa, ou até duas. Três, meu coração não aguenta.

Se a dor me alcançar, que me encontre com energia e sabedoria para enfrentá-la. Que eu não me torne dura diante dos horrores, nem sentimentaloide diante das emoções. Ano Novo, os acontecimentos são da sua alçada. Da minha, cabe recepcioná-los com categoria.

Quais são seus planos para mim, afinal? Talvez nem todos sejam do meu agrado, portanto, que eu não tenha constrangimento em dizer “não, obrigada”, caso seja preciso. Mas que eu me sinta mais predisposta para o sim.

Se estamos de acordo, pode vir.


Postado em Cult Carioca








O tempo “passa” cada vez mais rápido – e parece que o Réveillon é amanhã



Resultado de imagem para martha medeiros




Martha Medeiros

Era uma conversa trivial, falávamos sobre amenidades, e então ela me perguntou: “Onde você vai passar o Réveillon?”. Fiquei alguns segundos em silêncio, tentando processar o que havia escutado – se é que havia escutado bem. Antes que eu abrisse a boca, ela insistiu no assunto: “Você ainda não decidiu?”. Eu só consegui balbuciar: “Estamos em julho”. Minha interlocutora olhou para mim como se eu fosse lesada da cabeça: “Agosto, você quer dizer. Hello! A primeira metade do ano já foi”.

Não, ainda estávamos em julho, eu tinha certeza. Aliás, ainda estamos em julho, ou não? Tudo bem, agosto é daqui a cinco minutos, mas, mesmo assim, não seria cedo demais para falar em Réveillon? 2018 começou ontem. Que dia é hoje? Que maluquice é essa? Por que estou suando fora de época? Alguém, por favor, me traga um copo d´água, não estou me sentindo muito bem.

Meu aniversário é daqui a um mês e já me vejo recolhendo os cálices com restos de vinho que ficaram em cima da mesa. Setembro é daqui a 10 minutos, o alarme já está programado para recepcionar a primavera. As eleições serão amanhã, e ainda não sei em que gaveta guardei o meu título. Aquelas nuvens negras que estão no horizonte despencarão daqui a pouco, em novembro. Toc, toc, toc. É dezembro batendo à porta. Feliz Ano Novo !

As atrizes de Hollywood já estão recebendo os vestidos e as joias que usarão na festa da entrega do Oscar. A polícia rodoviária já arma um esquema de segurança nas estradas para o feriadão de Páscoa. Daqui a uma hora é meu aniversário de novo. Onde é que você vai passar o Réveillon, querida? Capriche na escolha, 2020 será bissexto, ganharemos um dia a mais que passará correndo feito um rato na sala, como diz o Domingos Oliveira – aliás, 2020 foi o ano do rato no calendário chinês, lembra?

Você ainda não fez a lista de convidados para sua festa de 60 anos? Mas já decidiu onde passará o Réveillon, espero. Melhor se apressar, não tem vaga nos hotéis em parte alguma. O futuro é daqui a meia hora, honey, aguardando o quê? Num piscar de olhos a Copa do Mundo no Catar começa, e você ainda nem tomou seu café da manhã.

Parabéns, já é seu aniversário de novo. Onde você vai passar a virada de 2025? Tem que ser mais ágil, doçura. Daqui a instantes, a vida passa. Em breve, a vida ficou pra trás. Não dou cinco minutos pra você estar em outro lugar. Falta um fiapo de tempo pra você não se reconhecer mais no espelho, pra você não caber mais no seu jeans, pra você perder a memória, pra você ver a vida girar uma, duas, 15 vezes: segure-se, não tonteie, não vacile, você sabe que ano é hoje? Feliz ano novo, feliz ano novo, feliz ano novo !

Pronto, aqui está seu copo d´água. Relaxe, querida.


Postado em Donna







Deus e Eu no Sertão ...





Adriana Helena

Oi gente querida! Nesta correria de final de ano precisamos de um pouco de paz e nada melhor do que observar as criações de Deus através da natureza... Observe a placidez das rosas em um jardim... Mesmo diante dos ventos fortes e das tempestades, ela permanece firme, apenas se movimentando suavemente, em um bailar silencioso... Na vida também precisamos ser assim: não se curvar diante das dificuldades, mesmo sendo elas intransponíveis!

Você que acaba de cair, que está no chão agora, não se deixe abater, não desista, não se renda. Cair não é fraqueza, mas levantar é um ato de força. Nós podemos cair muitas vezes, mas temos sempre que ter em mente que a batalha continua. Que falte a vitória, que falte a glória, que falte qualquer coisa, mas que nunca, em hipótese alguma, falte motivos para lutar. A porta da vida está aberta, adentre, ultrapasse essa fase complexa com orgulho! Do outro a paz está te aguardando de braços abertos... Só não se renda!





Se anda pensando em desistir, pare! Agora olhe à sua volta e para si mesmo, por um momento pense, pense nas coisas boas e em todos os motivos que tens para seguir em frente. Deve estar pensando consigo mesmo que não é tão fácil, e eu concordo, concordo pois sei exatamente como é essa sensação, mas não se renda. Sei bem que a tristeza e o desânimo parecem ser mais fortes, mas não são, você é. Bata um papo com seu interior, interaja com seus pensamentos positivos, não dê ouvidos aos negativos, apenas pense em tudo o que há de bom. Lembre-se de não comparar seus problemas com os de outra pessoa, não sinta como se o que sentes fosse besteira, pois não é. Saiba que cada história é uma versão, nem melhor, nem pior, apenas diferente, pegue dessas histórias apenas a conclusão, aquela parte onde há superação. Assim terá raízes de inspiração em sua mente, inspiração para seguir adiante ao invés de desistir e também para lutar sem se entregar. Continue firme!!!






Não foque nas dificuldades, jamais. Não se renda as aflições deste mundo. Isso tudo, uma hora, vai passar. Acredite. Abra os seus olhos, e veja como Deus, tem lhe conduzido, tão bem, no meio do deserto. Não seja ingrato (a). Ele nunca deixou de suprir suas necessidades. Você verá, que, as coisas haverão de se solucionar, exatamente, no momento que você abrir mão das dúvidas, e confiar plenamente nEle. A escolha é sua. Ele está à sua volta, em todos os lugares... Lembre-se que a fé em Deus move e transpõe até as mais elevadas montanhas!





Atente-se sempre: Você é especial, não deixe que te digam o contrário. Acredite que apesar das dificuldades, muitas coisas boas acontecerão em sua vida ainda. Por isso, busque proteção em Deus e refugie-se em seu amor, pois é Ele quem te sustenta diante de cada dificuldade. Confie Nele, só Ele pode te ajudar a superar todo e qualquer problema. Diga a si mesmo para prosseguir, se esforce e continue lutando. A vida nem sempre terá apenas momentos de alegria, às vezes as tristezas surgem como pancadas, mas não se renda à essas dores. Busque alívio em Deus, Ele vai sarar você por completo. Entregue-se aos cuidados do Criador e receba a paz e a renovação nos recantos mais simples, onde Deus faz morada...

Deus e Eu no Sertão




E a melhor maneira de encontrar o canto amoroso da simplicidade é no Sertão... Se existe uma canção que traz paz e acalenta é Deus e Eu no Sertão... Essa música acalma e tranquiliza por enaltecer a simplicidade do campo e da natureza... Deus e Eu no Sertão é uma das canções mais lembradas da dupla Victor & Leo. A música ganhou vida na voz de Victor e alma na letra composta pelo mesmo. A história de Deus e Eu é verdadeira e singela. Durante a estadia de Victor & Leo fora de Minas Gerais, Victor sentiu a necessidade de se aproximar do campo e foi que aí nasceu a belíssima canção. Deus e Eu foi criada nas horas de saudade e eternizada em todos os corações que gostam de uma boa música.

A canção é toda tocada por Victor Chaves, que fazia mais backings e foi considerada uma das melhores e mais belas músicas da carreira da dupla, pela simplicidade e beleza lírica.

♥ A canção é tão linda, que parece uma oração. Tomara que aprecie essa edição! Linda semana! ♥

E jamais se esqueça:

" Vive mais feliz quem tem olhos capazes de escutar o canto amoroso da simplicidade. É nas miudezas que tudo aquilo que realmente importa se revela com maior nitidez. "   (Ana Jácomo)






Postado em Vivendo Bem Feliz



Ao querido(a) leitor(a) deste blog Feliz Natal 2018 !


Imagem relacionada



Imagem relacionada



Imagem relacionada












arvore_104.gif



Gifs de Natal



Manuela D’Ávila : “ Decidi, no próximo ano, combater redes de notícias falsas e de conteúdos de ódio ”






Publicado no Facebook de Manuela D Ávila


E se fosse você ?

Eu estava grávida quando fui vítima de minha primeira experiência de grande rede de distribuição de notícias falsas/fake news (certamente financiada). Inventaram uma viagem pra Miami e um enxoval. Nem conheço Miami, nem fiz enxoval para Laura. À época achei graça. Mentiras sem sentido. Como alguém acreditaria numa viagem que não fiz para compras que não fiz? Fui ingênua e quando percebi o debate já era sobre meu direito ou não de viajar e fazer compras, ou seja, já era sobre a mentira.

Quando Laura fez 45 dias viajamos juntos: eu, Duca e ela. Estávamos muito felizes pois era a primeira viagem dela para um hotel para assistir a um show do Pai. Quando Duca estava no palco uma mulher se aproximou e deu dois tapas em laura (que estava presa pelo Sling) porque disse que o pano era comprado em Miami e deveria tê-lo comprado em Cuba. Laura apanhou aos 45 dias de uma pessoa desequilibrada a partir de uma mentira que circulou nas redes.

Assim me preparei para enfrentar 2018. Poucas coisas piores do que aquilo poderiam me acontecer. É verdade que quase fui linchada com ela dormindo por uma mulher que incitou a multidão, é verdade que fui agredida muitas vezes na frente dela e de outras pessoas de minha família. Mas eu me preparei naquela agressão, há mais de 3 anos, para enfrentar esse comportamento fascista (de me tornar não humana, de me desumanizar como define Hannah Arendt, de me tornar e a Laura também apenas um inimigo a ser combatido).

Em 2018 fui alvo de todo tipo de montagem. 

Destruíram meu corpo, manipularam minhas palavras, fizeram com que conhecidos rompessem relações comigo por acreditarem em notícias falsas. Chegamos ao fundo do poço e tentaram me levar lá pra baixo. 

Há quem diga que vivemos o fim da era do humanismo, o fim do ciclo das conquistas da Revolução Francesa e, com isso, o fim de um sentimento construído historicamente com a revolução: a empatia, o colocar-se no lugar do outro, o sentir que o outro é um igual. 

Mas eu não fui para o fundo do poço, nós não iremos e eu decidi, no próximo ano, dedicar parte de minha vida para combater redes de notícias falsas e de conteúdos de ódio porque para mim a empatia seguirá existindo e nós não soltaremos nossas mãos. 

Para mim, cada um de nós tem um compromisso: refletir sobre si mesmo antes de apertar o botão de compartilhar ou de gritar na rua. 

E se fosse você que tivesse suas palavras manipuladas, seria engraçado ? 

E se fosse você que fosse agredido com seu filho no colo, seria casual ? 

E se fosse você que defendesse uma ideia que acredita e tentassem lhe constranger, agredindo sua família, como você se sentiria ? 

Existe um combate macro, um combate a quem financia aos robôs, um combate ao dinheiro sujo que financia a baixaria. Mas existe uma mudança individual, a mudança que nos é exigida para que mantenhamos a internet um ambiente livre e democrático. Essa mudança passa pela ideia de que o outro é igual a nós e, portanto, merece nosso respeito, nossa EMPATIA. 

Por um mundo cada vez mais diverso e livre, por um mundo em que a gente sempre pense antes de agir: “ e se fosse comigo? ” 

A maior revolução é o amor. 

O amor por si mesmo, o amor ao próximo. 

Como já nos disse, há quase dois mil anos, o aniversariante do dia 25 de dezembro: “ amai ao próximo como a ti mesmo ”. 

Feliz 2019 !



Postado em DCM em 22/12/2018



Manuela Pinto Vieira d'Ávila é jornalista e política brasileira, filiada ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Foi deputada federal pelo Rio Grande do Sul entre 2007 a 2015 e líder de seu partido na Câmara dos Deputados, em 2013. Exerce atualmente o mandato de deputada estadual em seu estado.

Natural de Porto Alegre, começou sua carreira política no movimento estudantil e depois ingressou na política partidária. Foi a vereadora mais jovem da história de Porto Alegre, eleita em 2004.

Foi eleita deputada federal em 2006 e reeleita em 2010, alcançando recordes de votação. 

Concorreu à prefeitura da capital gaúcha duas vezes. Na primeira vez, em 2008, ficou na terceira colocação. Na segunda tentativa, em 2012, ficou na segunda colocação. 

Em 2014, foi eleita deputada estadual com a maior votação para o cargo naquele ano. 

Em 2017, foi indicada por seu partido como pré-candidata à Presidência para a eleição de 2018.

Desistiu da candidatura para ser candidata a vice-presidente, na chapa de Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores.


Dados postados em Wikipédia






Como lidar com a solidão ?







Postado em ClaraMente









Conviver consigo mesmo pode ser um grande desafio. Entretanto, quando descobrimos as fontes ilimitadas de prazer que estão presentes em nossa própria companhia, a percepção da solidão pode mudar.

Para ilustrar esse olhar de como a solidão pode ser nossa amiga, a artista latino-americana Fulana Who ilustra tirinhas sobre a temática. Confira as selecionadas abaixo.




























Postado em Conti Outra